Meu Perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Japanese, Portuguese, Cinema e vídeo, Música



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 utinaguti
 música e livros
 novelas e filmes
 lugares
 conversas sem compromisso


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 KANJI - ARTES EM MADEIRA
 tudo começou lá


 
YUNTAKU TIAMPURU

conversas sem compromisso



 
 

FELIZ 2012!

 

Parece que foi ontem que houve a virada do milênio. De 1999 para 2000, quando todos os computadores e sistemas poderiam parar.

Iria acabar a energia, seriam muitas as catástrofes eletrônicas.

Dessa virada, já foram 12 anos, começando o 13.  

Estou na fase que, se for pra escrever muita bobagem, melhor não dizer nada.  Só desejar a todos, um feliz ano novo.

Vou publicar fotos que tirei em Brasília e fotos de poças dagua que faço coleção.

 

 

 

 

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 23h11
[] [envie esta mensagem] []



 
 

FACEBOOK

 

 

Meu pai fez 78 anos.

Antigamente, eu achava que ele não ligava muito pra datas de aniversários.

E, acredito também que não deve se lembrar das datas de todos os nove filhos.

Teve ano, não faz muito tempo, que me telefonou no meu aniversário, conversamos e conversamos e ele não se lembrou de comentar sobre o fato.

Ultimamente, tenho procurado telefonar a ele porque percebi que gosta que lembrem.

Neste último, ele não estava em casa.

Estava na casa de sua irmã que acabara de perder o marido. 

O seu aniversário tinha ficado em segundo plano.

Setenta e oito anos que se foram.  Neste último ano, perdeu muitas pessoas queridas.

Ele deve ter pensado, quantos aniversários me restam?

Ainda assim, faz um esforço enorme para se modernizar.

Encomendou um Ipad que ele chama de “tabureto” na qual incluímos livros digitalizados em japonês. Cerca de 700. Muitos clássicos da literatura mundial.

Agora ele leva o Ipad para ler no sítio, enquanto acompanha os serviços na lavoura de café.

Meu sobrinho que tinha ido a Okinawa, postou centenas de fotos no Facebook, da terrinha natal de meu pai.

A vontade de ver as fotos foi a isca para incluir o seu perfil lá também, chegando a adicionar muitos parentes, amigos e conhecidos. São muito poucos, da idade dele.

Hoje ao entrar no Facebook, em seu perfil, que surpresa eu tive!

Muitas felicitações pelo aniversário, que recebeu dos amigos adicionados.

Vi também que ele já entrou lá, agradeceu  e clicou em “curtir” em todos.

Eu acho que ele adorou.

Esses pequenos gestos são como uma lufada de vento que tem o poder de diminuir a tristeza, depois das muitas perdas.

 

link para o endereço do Aozora Bunka que tem muitos livros digitalizados em japonês:  http://www.aozora.gr.jp/

meu pai no Facebook: http://pt-br.facebook.com/people/Shinichi-Kuniyoshi/1805119320

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 20h04
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CURSO RÁPIDO DE ECONOMIA

Recebi por email, o texto abaixo.  Muito bom, queria saber quem é o(a) autor(a).

 
UM VIAJANTE CHEGA NUMA CIDADE E ENTRA NUM PEQUENO HOTEL. 
NA RECEPÇÃO, ENTREGA DUAS NOTAS DE R$ 100,00 E PEDE PARA VER O QUARTO. 
ENQUANTO O VIAJANTE INSPECIONA OS QUARTOS, O GERENTE DO HOTEL SAI CORRENDO COM AS DUAS NOTAS DE R$ 100,00 E VAI ATÉ O AÇOUGUE PAGAR SUAS DÍVIDAS COM O AÇOUGUEIRO. 
ESSE PEGA AS DUAS NOTAS E VAI ATÉ UM CRIADOR DE SUÍNOS A QUEM, COINCIDENTEMENTE, TAMBÉM DEVE R$ 200,00 E QUITA A DÍVIDA. 
O CRIADOR, POR SUA VEZ, PEGA AS DUAS NOTAS E CORRE AO VETERINÁRIO PARA LIQUIDAR UMA DÍVIDA DE... R$ 200,00. 
O VETERINáRIO, COM A DUAS NOTAS EM MÃOS, VAI ATÉ A ZONA QUITAR A DÍVIDA COM UMA MESSALINA. COINCIDENTEMENTE, A DÍVIDA ERA DE R$ 200,00. 
A MESSALINA SAI COM O DINHEIRO, EM DIREÇÃO AO HOTEL, LUGAR ONDE, ÀS VEZES, LEVA SEUS CLIENTES E QUE ULTIMAMENTE, NÃO HAVIA PAGO. VALOR TOTAL DA DÍVIDA: R$ 200,00. 
ELA AVISA AO GERENTE QUE ESTÁ PAGANDO A CONTA E COLOCA AS NOTAS EM CIMA DO BALCÃO.
NESSE MOMENTO, O VIAJANTE RETORNA DOS QUARTOS, DIZ NÃO SER O QUE ESPERAVA, PEGA AS DUAS NOTAS DE VOLTA, AGRADECE E SAI DO HOTEL.
NINGUÉM GANHOU OU GASTOU NENHUM CENTAVO, PORÉM AGORA TODA A CIDADE VIVE SEM DÍVIDAS, COM O CRÉDITO RESTAURADO E COMEÇA A VER O FUTURO COM CONFIANÇA!

MORAL DA HISTÓRIA: NÃO QUEIRA ENTENDER DE ECONOMIA!


Dizem que Colombo foi o primeiro economista: 
- Quando saiu, não sabia para onde ia. 
- Quando chegou, não sabia onde estava.
E tudo por conta do Estado...
 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 06h26
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Somos todos acomodados?

Como sempre faço, ontem fui cruzar (de carro) uma rua de mão única, pertinho de casa.  Como é de mão única, o normal  seria olhar para o sentido de onde vem os veículos. E quase bati num que vinha pela contra-mão. Foi por muito pouco.  Levei um susto.  E nem buzinei, não xinguei e não fiz nada. Que nem uma pateta.

 

Depois, fui pela Av Iguaçu que no meio do dia também sempre está muito tenso e num daqueles cruzamentos, onde há quadrados com mensagens para que o condutor não paralise por ali quando fechar o sinal,  alguém parou.  Como estava indo pela Iguaçu, parei em frente a esse veículo até esperar que fosse embora e deixasse eu passar.  Na minha imaginação, eu queria descer do carro, chegar até o(a) motorista desse veículo e gritar pra essa pessoa tudo que vai ficando entalado quando andamos nesse trânsito louco.  Mas, calmamente fui pra casa. 

 

Leio o noticiário  (nesta semana o assunto principal é Steve Jobs) que a cada semana tem uma infinidade de histórias sobre desmandos e corrupção de políticos em diversos escalões, a atuação parcial de juízes e crimes e mais crimes sem punição que nos deixam terrivelmente indignados.

 

Hoje sinto uma dor terrível nas costas e pensei será que isto é o resultado de toda essa passividade que vai se acumulando?

 

Estou fazendo alongamentos e exercícios mas a minha mente vai produzindo outras soluções que alcancem alguma satisfação. Por exemplo, procurar fazer a minha parte bem (isso geralmente soa muito chato para os outros).

 

Mas parece muito pouco porque ainda penso na história de uma moça que está presa por causa do tráfico de drogas, tem filhos e disse: só sei fazer isso, faria tudo de novo.  Então, se ela sair da prisão, vai mesmo voltar para o mesmo trabalho. Não há menor sinal de arrependimento.

A pergunta que faço: Como a sociedade deveria atuar com essa pessoa? Como deixaremos de ser acomodados com ela?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 07h31
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Conversa virtual

 

 

Muita gente já conversou no skype com câmera com uma pessoa querida que está longe. 

Isso, hoje em dia, não é novidade.

Nem teria o que comentar.

Diferente é conversar no skype e fazer outra coisa ao mesmo tempo.

Foi o que aconteceu outro dia. 

Ainda na mesa, depois do almoço em casa junto com uma sobrinha, resolvi ligar para a minha filha casada que mora longe, pelo skype com câmera.

Ela e o marido já tinham terminado o almoço fazia algum tempo.

Estavam começando a tomar um chimarrão.

Nós víamos ela sorvendo uns goles enquanto conversava conosco.

Isso animou o meu filho a também preparar uma cuia.

E começou uma roda de chimarrão quase “virtual”.

Naquele momento, conversando e rindo distraidamente,  eu me transportei para um outro plano (ou dimensão)  e tive um nítido sentimento de que eles estavam realmente conosco, naquele mesmo ambiente, compartilhando a mesma cuia.

Foi beeeem legal!

 

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 19h17
[] [envie esta mensagem] []



 
 

INSPIRAÇÃO

 

 

O texto abaixo serve de inspiração para nós brasileiros, que estamos nessa letargia... que vemos tudo o que ocorre à nossa volta...

onda de violência, impunidade, corrupção à solta, abuso de poder, injustiças...

Não há um(a)  líder (sem telhado de vidro)  que tenha voz na mídia, que seja ouvido(a),  para dizer       - basta!  

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 23h22
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CAFEZINHO FAZ BEM!

 

 

E viva o cafezinho!    Está na revista Veja desta semana.

Café é uma bebida que protege, reduzindo riscos de desenvolver diabetes do tipo 2, Alzheimer, Parkinson e tumores malignos. 

Estudos mostram que o consumo regular de  café pode trazer benefícios à saúde.

A bebida contém antioxidantes que preservam os vasos sanguíneos.

Fizeram um estudo de hábitos alimentares de mais de 400 mil europeus que revelou que aqueles que bebiam pelo menos 100 mililitros de café ou chá diariamente apresentavam um risco 34% menor de desenvolver um tumor maligno no cérebro do que aqueles que não consumiam.

Quanto à história de que a cafeína provocaria osteoporose, o que se sabe é que duas xícaras de café impedem a absorção, em média, de 2 miligramas de cálcio,  muito pouco se você tomar um copo de leite desnatado que possui cerca de 300 miligramas do mineral.

Vou continuar tomando o meu cafezinho, sem açúcar.

O açucar ou o adoçante mascaram o seu sabor.

 

Ganhei um presentinho adorável. 

O café Kopi Luwak, da Indonésia, aquele que é tirado do excremento do luwak, uma espécie de gambá que vive nas matas de lá.

Na língua deles, kopi quer dizer café.

Fiquei sabendo também que há dois tipos de café, um especialíssimo que custa um absurdo por apenas 100 gramas.

Os grãos desse café são colhidos na floresta, onde os luwakis vivem soltos e escolhem comer somente os melhores grãos.

O segundo tipo (mais barato mas, não tão barato)  é de criação de luwakis (nas fazendas) que comem os grãos que são oferecidos. Dizem que os bichos ficam presos nos pés de café.

 

Conta a lenda que tudo começou quando um indonésio muito pobre ofereceu uma xícara do seu café ao grande fazendeiro e este observou – como é possível que o seu café seja mais gostoso que o que tomo na minha casa? 

O pobre coitado, com vergonha, confessou que aqueles que não tinham condições de comprar café,  íam à floresta e catavam os grãozinhos no meio do cocô dos luwakis. 

E assim começou a se propagar pelo mundo essa bebida tirada da merda... ha ha ha...

 

 

 

E esse café?   Eu adoro café mas não sou estudiosa ou especialista.

Então não vou enganar ninguém  pra dizer que tem sabor achocolatado ou aveludado ou que é o melhor café que já provei na minha vida... blá blá blá

Tomei sem açúcar.   É gostoso.

 

 

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 22h40
[] [envie esta mensagem] []



 
 

FUTURO

É difícil imaginar como será no futuro o relacionamento entre as pessoas.

No passado, a comunicação era muito escassa e atualmente com a abundância de blogues,  Orkut, Twitter, Facebook, Linkedln ... etc.,  

cada vez mais sabemos quase "um tudo" de cada um. 

E tem o wikipedia. Tudo isso somado ao Google.

Vai chegar um tempo em que estaremos fartos de saber tanta coisa (desnecessária)?

Pra que saber que a Luana Piovani solta o verbo no twitter,

que os caras do Pânico foram ao enterro da Amy Winehouse fingindo que eram amigos,

ou que a Jenifer Lopez está saindo com Rodrigo Santoro,

ou ver as fotos da amiga festejando  nos Alpes Suíços e que não é tão íntima

a ponto de ficar à vontade para fazer algum comentário?

E as regras para sermos educados nessa rede de sociabilidade?

Não consigo imaginar esse mundo daqui a 5 anos. 

Porque cinco anos atrás, tinha tudo muito menos  (não tinha twitter e nem FB, eu acho).

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 23h59
[] [envie esta mensagem] []



 
 

MINHAS AULAS DE DANÇA

 

Já faz algum tempo, estou fazendo as aulas de dança de Okinawa.

Essa dança chama-se Kaguiyadefú.

Eu aprecio de verdade, cada trecho da música, girar o leque, virar o pé, virar o corpo, bater o pé, segurar a manga do kimono,  cada detalhe é único.

Se um dia souber dançar bem e me juntar com alguém que mora em Okinawa para dançar essa peça, faremos  iguaizinhos, em todas as minúcias.

Esse dia seria a minha realização.  Na verdade nem precisa acontecer, só as aulas já me fazem um bem danado.

Veja a dança Kagguiyadefú como é:


 

 

Por outro lado, também estou fazendo aulas de disco dance.

Lembra do John Travolta, Bee Gees, Gloria Gaynor e Village People?

É completamente diferente das aulas orientais.   

Sempre saio da aula, muito suada e querendo mais um pouco.

Dica para as mulheres:  Se você queria dançar pra se movimentar e tem marido que  não quer fazer dança de salão, vá sozinha e faça “disco dance”.  

Na minha turma, 99%  é de mulheres, muitas beirando os 50.

O vídeo abaixo  é de uma turma de disco se apresentando, de algumas das músicas que também estamos aprendendo.

Não tenho intenção alguma de me apresentar.

Aliás, é bom que tenha muitos alunos na aula porque daí só vejo a "profe" dançando no espelho. 

Quando me vejo,  levo um susto.  

Perdi toda a mobilidade que tinha aos 20 anos.

É terrível.

Se soubesse a coreografia, dançava de olhos fechados.

Mas tenho que aprender com a  "profe"  e curtir muito. 

 

As danças okinawanas pacificam o espírito e as de disco, o corpo. 

Não há comparação, as duas são completamente distintas,

no entanto, convivem em harmonia.


 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 20h51
[] [envie esta mensagem] []



 
 

O GATO DE MINHA FILHA

 

 

O gato de minha filha está conosco novamente (não é o genro).

Quando ele vem pra casa, muda toda a nossa rotina.

Hoje ele começou a bater na porta do meu quarto às 6h15m da madrugada (já  ta muito frio por aqui).

Eu queria fingir que não ouvia.

Ele continuou a bater e bater até que eu me rendi.

Abri a porta. Fui atrás dele. 

Quem conhece gatos, sabe que ele vai andando como se fosse o imperador e  quer que a gente vá atrás, como obedientes vassalos.

Eu fui.

Ele queria comer um pouquinho e precisava de companhia.

Come um pouco e se vira pra ver se estou acompanhando...

ele faz aquela carinha de coisinha fofa, carente...

Só que são 6 da manhã.  

Ele está acostumado com esse horário, pois é o horário que a filha e o genro acordam.

Eu fiquei uns 5 minutos aguentando..., na verdade, uns 3...e voltei pra cama.

Mas, quem diz que a gente dorme de novo?

Agora, na hora que estou limpando a casa, tenho um assistente, quem pode ser?

O gato, claro.

Aonde vou com a vassoura ou o pano de chão, o gato quer ir e colaborar também (ou atrapalhar)...  

Ele adora ambientes onde tem gente.

Odeia ficar só.

Se ouvir pessoas conversando e se movimentando, ele quer participar.

Dias atrás, na hora do almoço, voltei pra casa para refeição rápida em família.  

Meu marido dizia que o gatinho havia acabado de caçar um passarinho.

Como assim?  Moramos em um apartamento.

O gato não conhece nada do mundo lá fora.

O pouco que conhece é o veterinário.

Está um frio absurdo em Curitiba e por isso só deixo as frestas das janelas abertas.

O gato de algum jeito, atraiu o filhotinho ingênuo e zás estava com o sabiázinho na boca, quando o meu filho o surpreendeu.

O bichano nem sabia o que fazer depois...

Estava com aquela carinha de inocente.

Devia ter tirado uma foto para postar aqui...

Ou fazer como aquele carinha no Youtube que filma o gatinho aprontando...

Mas, almoço em casa é uma correria porque tenho ponto eletrônico no trabalho.

Esse gatinho é muito fofo. Ficamos todos em torno dele.

 

 

 

 

Já escrevi sobre o gato  aqui: http://nozomi.zip.net/arch2010-04-01_2010-04-30.html  (em 11/04/2010)

sobre um outro gato, aqui:  http://nozomi.zip.net/arch2009-05-01_2009-05-31.html (em 22/05/2009)

e também sobre o melhor amigo do homem, aqui:  http://nozomi.zip.net/arch2008-06-01_2008-06-30.html (15/06/2008).



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 21h53
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CUSPES E ESCARROS

 

 

Li  sobre um assunto que é repugnante mas que é real, no blog da Lu na China.

Segundo a Lu, os chineses acham que o que está fazendo mal ao corpo tem que ir pra fora, não importa em que lugar estejam.

Isso inclui, o muco da garganta, gases, comida ruim que foi ingerida...

Falo então sobre escarros.

As normas de etiqueta vão evoluindo e mudando.

Por exemplo, antigamente existiam escarradeiras que as residências que se diziam chiques, deixavam estrategicamente nos cantos dos ambientes para o conforto das pessoas. 

Onde estão as escarradeiras atualmente? Em museus.

O que aconteceu, então? 

Penso que naquele tempo haviam poucos banheiros e estes ficavam distantes e até separados das casas.

Hoje em dia, se você tem algum problema dessa natureza, vai ao banheiro e lá resolve o problema.

Ou então carrega lenços de papel, se é o caso.

Por outro lado, o jogador de futebol no campo,  regride às origens e dá as suas cusparadas, antes de dar aquele chutão.

É uma atitude de macho.

Lembro de ter visto o Ronaldo Fenômeno expelindo a sua saliva no gramado e tenho certeza que no chão de mármore limpinho em sua casa, ele não faz isso. 

Se o chão da maioria dos chineses fosse de porcelanato limpinho, ficariam cuspindo a torto e a direito?  

Não sei, acho que não. 

Porém, ouço que a China é o país do futuro, que todos miram a China.

Seria a mesma coisa que no futuro “ser como a China”? 

O futuro seria economizar em água e banheiros e então voltar às escarradeiras?

 

Prefiro continuar aqui no meu cantinho e da minha janelinha (windows), olhar para esse mundo tão contraditório e complexo, só de longe.

Sem escarradeiras e com banheiro e água.

 

Nunca reparou numa escarradeira?  é assim (peguei a imagem na web, antiquarios e museus têm).



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 22h14
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Programa Chegadas e Partidas de Astrid Fontenelle no GNT

 

 

Você é chegado a chorar até em comercial de geladeira?

Nesse mar de programas de TV terríveis, que é difícil resistir a mudar o canal, há o programa da Astrid Fontenelle que vale a pena ver.

Chama-se Chegadas e Partidas. 

É filmado na sala de espera para desembarque ou embarque de um aeroporto (acho que Guarulhos).

A Astrid entrevista pessoas que estão esperando alguém chegar ou estão se preparando para partir.

Sempre há histórias incríveis pra conhecer.

Filmam também os encontros de anônimos, os abraços, os choros e as alegrias.

Como são cenas verdadeiras, algumas contém uma energia emocionante que eu choro só de ver o abraço apertado.

Geralmente,  tudo na TV é muito plástico, de mentirinha;  ver esse programa leve e suave me encantou porque as histórias são de pessoas em carne e osso. 

Não tem celebridades, nem a Astrid.

No episódio da TV, vi a história de uma menina paulista que conheceu o marido nordestino,  pelo Orkut.

Ela estava esperando ele chegar, vindo de Miami. Não veio.

Ela diz, acho que vem amanhã.  Como assim? E, você já vai pensando que ele deu no pé.

Imagine, conheceu no Orkut.

Ela vai ao balcão da companhia aérea pesquisar.

Sobe e desce as escadas rolantes.  E, procura.

De repente, o marido está lá. Ele chegou. Que alívio eu senti.

Dão um abraço apertado.  Ah o amor é lindo... não resisti. Chorei.

Esse vídeo não achei na web.

 

Mas, achei esse outro:

 


Outros vídeos, veja no link da Globo:   http://gnt.globo.com/chegadasepartidas/index.shtml


Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 22h09
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CASA ARRUMADA

 

Recebi este texto de uma amiga por email.  Não sei quem é a autora, infelizmente, mas foi bom ler, pra pensar.

 

 
Casa arrumada é assim:


Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...


Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

 

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.

 

E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

 

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.


Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...


Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
... netos, pros vizinhos...

 

E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.


Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente!

 

Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

 

 

 



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 23h11
[] [envie esta mensagem] []



 
 

republicações

Como estou desinspirada, estou republicando  alguns textos que escrevi no endereço

http://nozomi.zip.net .  



Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 21h53
[] [envie esta mensagem] []



 
 

TEXTO QUE ESTÁ CORRENDO NA WEB

Não sei quem é o autor ou a autora do texto abaixo. A mensagem está correndo...  

Fiquei emocionada e resolvi copiar também.   Fez-me refletir sobre a tal "onda de parto"....

 

"Olá minha querida família e amigo,

As coisas aqui em Sendai foram bastante surrealistas. Porém me sinto bendito de ter amigos maravilhosos que estão me ajudando muito. 

Daqui do meu barraco, inclua-se que é mais digno desse nome, agora estou me hospedando em casa de um amigo. Compartilhamos de tudo, como água, alimentos e um aquecedor a querosene. Dormimos em fila numa habitação, comemos à luz de velas, compartilhamos histórias. É quente, amigável, bonito. Durante o dia ajudamos uns aos outros a limpar a desordem. O pessoal senta nos automóveis, olhando as notícias em suas TVs, ou vão para a fila da água potável, quando a fonte está aberta. Se alguém tem água corrente em suas casas, deixam um sinal para que o pessoal leve as suas vasilhas. Absolutamente incrível é que onde estou não aconteceram saques, nem empurrões nas filas. O pessoal deixa aberta a sua porta principal, já que é mais seguro quando tem um terremoto. A gente segue dizendo: "Oh! Assim é como nos velhos tempos, onde todos se ajudavam mutuamente!"

Nada é lavado durante vários dias. Nos sentimos imundos, mas existem preocupações muito mais importantes para nós agora. Me encanta essa conformação com o não essencial. Viver plenamente do instinto, da intuição, do cuidado, do que se necessita para a sobrevivência, não só minha, porém de todo o grupo. 

EXISTEM ESTRANHOS UNIVERSOS PARALELOS SE SUCEDENDO. As casas são uma desordem em alguns lugares, entretanto estão com os seus varais com roupa secando ao sol.
O pessoal faz sacrifício para conseguir água e alimentos, entretanto algumas pessoas vão caminhar com seus cachorros. Tudo ocorre ao mesmo tempo. 

Outros toques inesperados de beleza são em primeiro lugar o silêncio da noite. Não existem automóveis rodando. Não se encontra ninguém nas ruas. E os céus à noite se encontram cheios de estrelas. Em geral se vê poucas, mas agora são muitas estrelas. As montanhas são Sendai e são sólidas, e com o ar fresco pode-se ver os seus recortes contra o céu magnificamente. E os japoneses em si são tão maravilhosos. 

Volto ao meu barraco para verificação todos os dias, agora para enviar esse e-mail, desde que a eletricidade esteja operante, e encontro alimentos e água que alguém deixou na entrada. Não tenho nem idéia de quem os colocou. 

Os anciões com chapeus verdes vão de porta em porta controlando, para ver se tudo está bem. A gente fala com gente estranha, e eles perguntam se necessitamos de ajuda. Não vejo sinais de temor. Resignação sim, porém nem medo nem pânico.

Nos dizem que podemos esperar réplicas, inclusive com terremotos importantes, por um mês ou mais. Estamos tendo tremores constantes, movimentos, sacudidas, ruidos. Tenho a sorte de viver em Sendai em uma região um pouco elevada, um pouco mais sólida que em outras partes. Portanto essa área é melhor que as outras. 

Ontem o marido de uma amiga chegou do interior do país, trazendo alimentos e água. Bendições de novo. 

DE ALGUMA MANEIRA NESTE MOMENTO ME DOU CONTA DA EXPERIÊNCIA DIRETA QUE EXISTE NO FATO DE QUE UM ENORME PASSO EVOLUTIVO SE ESTÁ PRODUZINDO EM TODO O MUNDO, JUSTAMENTE NESSE MOMENTO.
E DE ALGUMA MANEIRA COMO A EXPERIÊNCIA DOS ACONTECIMENTOS QUE SE SUCEDERAM AGORA NO JAPÃO, POSSO SENTIR EM MEU CORAÇÃO UMA AMPLA ABERTURA.

Meu irmão me perguntou se eu me sentia pequeno, por tudo o que está se sucedendo. Eu não sinto assim.
SINTO COMO PARTE DE ALGO MUITO MAIOR DO QUE EU.   ESTA "ONDA DE PARTO" EM TODO O MUNDO É DIFÍCIL, PORÉM MAGNÍFICA.

Envio amor a todos."

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 19h08
[] [envie esta mensagem] []



 
 

SEIS BILHÕES DE OUTROS

 

Há uma exposição fantástica no MASP.

Estive em São Paulo, muito rapidamente, e achei um tempo para fazer uma visita relâmpago ao MASP, nesta véspera de feriadão.  

Deixei um pouco de lado, Van Gogh e Renoir e vi a exposição “6 bilhões de outros”.

São imagens de muitas pessoas fazendo depoimento em 50 línguas(mais dialetos), respondendo às mesmas 40 perguntas.  

Nesta exposição há 500 testemunhos, porém, 5.600 pessoas foram entrevistadas e 78 países foram visitados em 5 anos de filmagens. 

Se eu quisesse assistir tudo levaria 11 horas e o MASP abre às 11 hs e fecha às 18 hs. Não dá tempo ver em um dia.

Quem começou tudo isso foi Yann Arthus Bertrand que criou a Fundação Good Planet.

Você também pode participar ou ver como é, nos endereços aí embaixo.

No "vimeo"  há depoimentos separados por alguns temas (aquelas 40 perguntas) com legendas em português.

Dá pra ter uma pequena idéia de como pensamos, agimos e reagimos neste imenso planeta de mais de 6.000.000.000 de seres.

Pensando bem, não dá pra ter uma idéia não, quanto às pessoas que, de forma alguma, não querem expor sentimentos ou defeitos ou mesmo não admitem que têm um lado "mau".

Porque as pessoas que aparecem nos vídeos tem uma qualidade intrínseca que os une: dispor de um tempinho para mostrar a sua face e o seu coração.

 

Há uma questão que cabe reflexão: 

Alguns nascem sob privilegiadas condições de saúde, família e região e muitos outros nascem no meio da guerra, de fome, miséria e abandono. 

Como é o mistério desse sorteio onde uns tem muito e a grande maioria nada?

 

Para ver nessa rede www, alguns dos endereços são?

http://www.6milliardsdautres.org/

http://masp.art.br/masp2010/exposicoes_integra.php?id=86&periodo_menu=cartaz

http://catracalivre.folha.uol.com.br/2011/04/reportagem-em-quadrinhos-exposicao-6-bilhoes-no-masp/

 

Nestes endereços há entrevistas  com o  criador  Yann Arthus-Bertrand   e

http://m.folha.uol.com.br/guia/exposicoes/ult10048u905790.html

 

Um dos vídeos que estão lá:

 

 

Algumas imagens que busquei nos atalhos: 

 

 

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 22h45
[] [envie esta mensagem] []



 
 

MAIS IMAGENS

 

Brincadeiras com o Google.

Escrevi "Brasília"   e selecionei imagens e saiu:

 

 

Depois digitei  "Gustav  Klimt" porque é muito mais fácil encontrar imagens de artistas pintores.  Saiu:

Aha!  Gostei da brincadeira.  Então, continuei  com essas embaixo,  para desvendar.  Algumas são muito fáceis.

1) 

 

2)

 

3)

4)

 

5)

 

6)

7)

8)

 

9)

Acho que está muito fácil descobrir as palavras...

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 23h18
[] [envie esta mensagem] []



 
 

TOMAR ÁGUA NA HORA CERTA

Dicas para cuidar do corpo: é só tomar água na hora certa.

 

- 2 copos de agua depois de acordar ajuda a ativar os órgãos internos;


- 1 copo de agua 30 minutos antes de comer ajuda na digestão;


- 1 copo de agua antes de tomar banho ajuda a baixar a pressão sanguínea;


- 1 copo de agua antes de ir dormir evita ataques do coração.

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 22h58
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Fotos

 

Já ouvi dizer muitas vezes que uma imagem vale mais que mil palavras.  Então vamos decifrá-las:

 Imagem um:  após o tsunami/terremoto no Japão.

 

Imagem dois: Manifestação no International Day for Landmine Awareness (talvez Dia Internacional da Conscientização sobre as Minas Terrestres)  na Praça Simon Bolivar em Bogotá/Colômbia.International Day for Landmine Awareness

 

As duas fotos busquei no http://www.boston.com/bigpicture/2011/04/flower_power.html

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 19h08
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Vídeo no Youtube

 

Veja o vídeo/documentário que ganhou um prêmio. O criador é Ferdinand Dimadura das Filipinas.

Ao terminar de ver, engoli em seco e lágrimas começaram a brotar.

Eu me senti muito pequena, porque no dia a dia reclamamos de coisas tão banais e deixamos de agradecer por tanta coisa que temos. 

É muito bom que a internet promova, a todo o momento, reflexões sobre o que somos, o que fazemos e o que podemos fazer mais para sentirmos bem-estar.

Aquele bem-estar que ocorre quando fazer algo alcança o bem-estar de pessoas que nem sabemos quem são...


 

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 18h29
[] [envie esta mensagem] []



 
 

SOBRE AS IMAGENS

 

Eu já disse outras vezes que (como muitos japoneses) adoro tirar fotos e ver fotos na internet também. Principalmente de paisagens e de comida.

A experiência de hoje deu vontade de provar cada um dos pratos, constatar o sabor de cada um dos ingredientes.

Digo que a internet é maravilhosa por nos proporcionar esse conhecimento.

Falta um dia ir a cada um desses países para deleitar-me com esses pratos...

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 21h40
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Vendo imagens de muitos lugares do mundo todo

 

 

Resolvi ver sites estrangeiros de culinária. 

Usei as ferramentas Google Chrome e tradukka.com para esse objetivo.

No tradukka.com escrevi  “melhor blog sobre a saborosa culinária ... “ e selecionei traduzir de português para a língua do país ... 

e copiei e colei as palavras que surgiram no tradukka  para o Google usando a ferramenta “último mês” e botei pra pesquisar.

São inúmeros sites que surgiram na língua ... escolhida. 

Poderia usar a opção imagens se só quisesse ver as fotos. Mas quero ver se tem receitas, quais os ingredientes usados.

Geralmente os blogs contém fotos porque quem cozinha quer mostrar o resultado da façanha.

Interessante que alguns falam sobre culinária japonesa.

Como não gosto de me sentir “voyeur” procuro escrever algo nos comentários para que a pessoa saiba que está sendo vista.

Muitas vezes é impossível fazer o comentário ou  saber o que fazer quando não dá certo. Mas, tento.

As fotos que obtive estão aí embaixo.

Parabéns aos autores dos blogs e das maravilhosas imagens.

 

Os blogs são estes:

Culinária iraniana:

http://yaghootekabood.mihanblog.com/post/3901

http://www.ashpazonline.com/weblog/sasan2011/59681

Culinária tailandesa:

http://behealthy.truelife.com/blogs/entry/29500

http://welove9.wordpress.com/

Culinária grega:

http://trelogiannis.blogspot.com/2011/03/blog-post_6185.html

http://www.thea.gr/blog/271-gastronomia-category

Culinária coreana:

http://dory.kr/1061

http://canonblogs.com/208

Culinária islandesa:

http://ragnarfreyr.blog.is/blog/ragnarfreyr/entry/1150070/

http://www.dv.is/pjattrofur/tag/heilsa/

Culinária croata:

http://www.coolinarika.com/tag/rizoto-plodovi-mora/

http://www.recepti-svijeta.com/pogaca-sa-povrcem/

 

No site coreano, vi a foto abaixo de um rústico moedor de soja que usa duas pedras, uma em cima da outra. 

Eu conheço porque quando a minha avó (a Obá) imigrou para o Brasil, trouxe um igual de Okinawa para fazer tofu (queijo de soja). 

Esse moedor é pesadíssimo. Realmente, não sei porque carregar um peso desses para trazer lá do outro lado do planeta...

Quando criança ajudávamos a moer a soja.

Provavelmente, na Coréia usavam o mesmo modelo. 

A Coréia tem muita coisa a ver com o Japão.

 

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 21h32
[] [envie esta mensagem] []



 
 

VIDEOS E MAIS VIDEOS

 

Não posso deixar de sempre agradecer aos criadores do Youtube por tanta coisa que podemos compartilhar hoje em dia. 

São vários vídeos que me encantam.  

Prefiro o Youtube do que programas de TV na tarde de domingo que prediz chuva pesada a qualquer momento em Curitiba.

Primeiro vídeo: Choro de bebê recém-nascido.

O vídeo diz que há cinco tipos de choros.

Eu criei dois filhos sem saber identificá-los.  

Minha mãe criou nove, será que ela sabe desses cinco choros?  

Em todo o caso, sempre entendemos que o bebê quer falar “eu não estou bem, help me”

 

 

Segundo vídeo, com o palestrante Daniel Godri. 

Ri muito.  

Dá pra perder alguns minutos vendo os muitos vídeos disponíveis.

Vale a pena.

 

 

Terceiro vídeo:   Murmuration – Balé de revoada de pássaros no entardecer.  

Ainda está para acontecer algo grandioso oriundo do inconsciente coletivo nessa grande rede? 

 

 

Quarto vídeo: Como gosto muito de música e Liz Taylor faleceu nesta semana, lembrei de Nina Simone ao piano cantando  “My Baby Just Cares For Me”  onde diz que Liz Taylor não é o estilo do seu “baby”. 

Mas, Liz Taylor foi o estilo de milhões no mundo todo.  

De uma certa forma é uma homenagem à ela.  

Olhando atentamente o vídeo,  parece que a cantora está interpretando a música e ao mesmo tempo está sofrendo muito e prestes a chorar.

Porém com o decorrer da música, no trecho só de piano, ela mesmo percebe que aquilo é maravilhoso e até inicia uns movimentos de ombros no ritmo...

E o seu semblante vai suavizando um pouco mais porque a canção está para terminar...

Who knows?

 

E, por fim o vídeo mais romântico da semana...

O menino queria manter a sua declaração de amor em segredo... 

Achando que não era correspondido...

A carinha que ele faz quando descobre que é correspondido...  

E, o mundo é esse mundo porque há muitos amores não correspondidos...



Escrito por Yuntaku - conversadora às 16h42
[] [envie esta mensagem] []



 
 

...

 

 

Nesses últimos dias, logo em seguida ao terremoto no Japão, estive viajando e fiquei “porforizada” dos perigos da usina nuclear e da visita de Obama no Brasil. E, aqui bem perto, as cidades de Morretes e Antonina também ficaram ilhadas por causa de estradas bloqueadas em decorrência das chuvas. Estão pedindo doações para os desabrigados.

Estou tentando atualizar-me. Digo tentando porque é difícil, ler tudo e rápido. Quero ler, em respeito às pessoas atingidas pelas tragédias. Aliás, muitas vezes, escolho ler livros biográficos com histórias de pessoas que superaram tragédias. Vai perguntar por que? Talvez para compartilhar o sofrimento, talvez experiências de outras pessoas poderiam me ajudar futuramente? Sou uma pessoa otimista mas o futuro é alarmante? Talvez possamos dizer aos nossos filhos (encaixar em um bate-papo?) que devemos agradecer tudo que temos?

Li no blogue http://www.pequenascousas.com/ , uma carta de alguém, em 18/março, de Sendai no Japão, sobre “depois da tragédia” e ele comenta o livro que fez o filho ler ano passado (A Estrada de Cormac Mccarthy) e principalmente, as dificuldades para tomar pequenas decisões em família.

O que enxergo em tudo que leio?  No futuro (quem sabe, tomara que sim, bem distante) sobreviverão quem tem grande capacidade de se adaptar às drásticas mudanças. É um problemão porque quanto mais idade atingimos, essa capacidade fica menor. Mas, devemos passar essa “mensagem” aos filhos.

 

As muitas perguntas em nossas cabeças sobre a radioatividade continuam no ar.  

 

 



Escrito por Yuntaku - conversadora às 15h15
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CARNAVAL

Veja o video abaixo:  A jornalista externou tudo o que penso do carnaval também...  Pensei que era só eu....

 

 



Escrito por Yuntaku - a conversadora às 23h05
[] [envie esta mensagem] []



 
 

IMAGENS

 

Sou vidrada em imagens.  Já dizia um antigo filósofo (o Google diz que foi Confúcio) que uma imagem vale mais que mil palavras.

 

No endereço boston/bigpicture dá pra ver muitas fotos impressionantes.

Lá vi uma foto que me deixou chocada.

Preferi não copiar aqui. 

Copiei esta que esta aí embaixo. 

Tem diferença entre uma e outra?   Muita ou nenhuma.

Naquela que não postei aqui, o marido fez o trabalho vil. Nesta, alguém sentado atrás de uma mesa ordenou que soldados fizessem.

 

 

 

Cada imagem quer nos transmitir muita idéia, informação.

Veja no atalho, dá pra perder uns bons minutos, talvez até uma hora:

http://www.boston.com/bigpicture/2011/02/world_press_photo_winners.html

 

 

 



Escrito por Yuntaku - a conversadora às 22h36
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]