FACEBOOK

 

 

Meu pai fez 78 anos.

Antigamente, eu achava que ele não ligava muito pra datas de aniversários.

E, acredito também que não deve se lembrar das datas de todos os nove filhos.

Teve ano, não faz muito tempo, que me telefonou no meu aniversário, conversamos e conversamos e ele não se lembrou de comentar sobre o fato.

Ultimamente, tenho procurado telefonar a ele porque percebi que gosta que lembrem.

Neste último, ele não estava em casa.

Estava na casa de sua irmã que acabara de perder o marido. 

O seu aniversário tinha ficado em segundo plano.

Setenta e oito anos que se foram.  Neste último ano, perdeu muitas pessoas queridas.

Ele deve ter pensado, quantos aniversários me restam?

Ainda assim, faz um esforço enorme para se modernizar.

Encomendou um Ipad que ele chama de “tabureto” na qual incluímos livros digitalizados em japonês. Cerca de 700. Muitos clássicos da literatura mundial.

Agora ele leva o Ipad para ler no sítio, enquanto acompanha os serviços na lavoura de café.

Meu sobrinho que tinha ido a Okinawa, postou centenas de fotos no Facebook, da terrinha natal de meu pai.

A vontade de ver as fotos foi a isca para incluir o seu perfil lá também, chegando a adicionar muitos parentes, amigos e conhecidos. São muito poucos, da idade dele.

Hoje ao entrar no Facebook, em seu perfil, que surpresa eu tive!

Muitas felicitações pelo aniversário, que recebeu dos amigos adicionados.

Vi também que ele já entrou lá, agradeceu  e clicou em “curtir” em todos.

Eu acho que ele adorou.

Esses pequenos gestos são como uma lufada de vento que tem o poder de diminuir a tristeza, depois das muitas perdas.

 

link para o endereço do Aozora Bunka que tem muitos livros digitalizados em japonês:  http://www.aozora.gr.jp/

meu pai no Facebook: http://pt-br.facebook.com/people/Shinichi-Kuniyoshi/1805119320