Meu Perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Japanese, Portuguese, Cinema e vídeo, Música



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 utinaguti
 música e livros
 novelas e filmes
 lugares
 conversas sem compromisso


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 KANJI - ARTES EM MADEIRA
 tudo começou lá


 
YUNTAKU TIAMPURU


 
 

BEGIN

 

A banda okinawana "BEGIN" estará no Brasil em 12/11 (próximo).  Toda a comunidade está na expectativa.

Enquanto isso,  vamos ouvindo "Sanshin no Hana"   

 

 

busquei no endereço    http://www.beginbrasil.com.br/informacoes-do-show-do-begin-no-brasil.php

INFORMAÇÕES SOBRE O SHOW

ENTRADA FRANCA ( é indispensável a apresentação dos ingressos ).

Censura 10 anos.

Data do show: 
12/11/2011

Horário: 
15:00hs 

Abertura dos portões: 13:00hs

As entradas para o show do Begin poderão ser adquiridas em pequenos pontos de distribuição, a partir do dia 01 de novembro, e serão limitados a dois ingressos por pessoa.

Contribuição: pedimos ao público que, no dia do evento, leve 01 lata de leite em pó, a ser destinada, posteriormente, aos projetos assistenciais da Prefeitura de São Paulo

Pontos de distribuição:

Kohii Café - Rua da Glória, 326 - Liberdade

Associação Okinawa Kenjin do Brasil - Rua Dr. Tomás de Lima, 72 - Liberdade

Urizun Produtos Orientais - Av. Conselheiro Carrão, 2673 - Vila Carrão

Enmam Produtos Orientais - Av. Jabaquara, 1588, Jabaquara (ao lado do metrô Saúde)

Estacionamento no local do evento:

Automóveis/Vans : R$25,00 

Motos : R$15,00 

Ônibus/Micro-ônibus: R$50,00

 

O LOCAL

O endereço do show do begin será na:

Av. Olavo Fontoura, 1209 - Pavilhão de Exposições - Anhembi

Santana São Paulo, 02012-021

 


A BANDA BEGIN


Amigos desde a infância, Eisho Higa (vocal), Masaru Shimabukuro (guitarra) e Hitoshi Uechi (Piano) conviveram até a faculdade, mas após a formatura todos decidiram seguir seus próprios caminhos profissionais. Certo dia, Eisho reuniu todos os membros novamente e começaram a se concentrar na música.

Em 5 de dezembro de 1988, eles cantaram no casamento de um amigo, apresentando-se como "Begin" pela primeira vez. Logo começaram a se tornar famosos, promovendo shows por todo o Japão, e amealhando fãs nas mais diversas províncias O sucesso levou o grupo a participar de programas televisivos e filmes, levando a cultura e a festividade de Okinawa para todo o arquipélago.

Hoje, o Begin possui uma carreira consolidada, com mais de 10 álbuns, 8 DVDs e canções de sucesso. Dentre elas, destacam-se "Nada Sou Sou", “Sanshin no Hana” e “Shimanchu no Takara”.

Fora do Japão, tocaram uma única vez no Havaí, região que concentra uma grande quantidade de descendentes de Okinawa. No Brasil, país com o maior número de japoneses fora do Japão, apresentam-se pela primeira vez.

 

 



Categoria: música e livros
Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 06h56
[] [envie esta mensagem] []



 
 

LAOWAI de SONIA BRIDI

 

Estou lendo Laowai (estrangeiro em chinês/mandarim)  de Sonia Bridi, jornalista da Globo.

Num dos trechos ela transcreve questões de um teste com 100 perguntas para conseguir a carteira de habilitação na China.

 

Questão sobre civilidade:

O que o motorista deve fazer se tiver necessidade de cuspir enquanto dirige?

a)  cuspir pela janela

b) cuspir  num pedaço de papel  e depois jogar no lixo

c) cuspir no chão do carro

Não há alternativa "não cuspir"

 

Questão sobre primeiros socorros

Diante de uma ferida abdominal aberta, com os intestinos para fora da cavidade abdominal, devemos:

a) colocar os intestinos de volta

b) não há tratamento

c) não colocar de volta, mas cobrir com uma tigelinha  ou um prato fundo e fixar o prato à barriga com uma tira de pano ou cinto

Não há opção  "chamar o SIATE"  

 

>> as respostas corretas são as mais longas.

>> SIATE(Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergências), telefone 193,  é só no Paraná?

>> o blog  Lu na China,  criticou muito esse livro, dizendo que está muito mal escrito, feito às pressas (antes das Olimpíadas de Pequim). Eu estou rindo muito. 

link para o blog Lu na China: http://lunachina.blog.uol.com.br/arch2008-10-16_2008-10-31.html

 

 

 



Categoria: música e livros
Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 06h40
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CURSO RÁPIDO DE ECONOMIA

Recebi por email, o texto abaixo.  Muito bom, queria saber quem é o(a) autor(a).

 
UM VIAJANTE CHEGA NUMA CIDADE E ENTRA NUM PEQUENO HOTEL. 
NA RECEPÇÃO, ENTREGA DUAS NOTAS DE R$ 100,00 E PEDE PARA VER O QUARTO. 
ENQUANTO O VIAJANTE INSPECIONA OS QUARTOS, O GERENTE DO HOTEL SAI CORRENDO COM AS DUAS NOTAS DE R$ 100,00 E VAI ATÉ O AÇOUGUE PAGAR SUAS DÍVIDAS COM O AÇOUGUEIRO. 
ESSE PEGA AS DUAS NOTAS E VAI ATÉ UM CRIADOR DE SUÍNOS A QUEM, COINCIDENTEMENTE, TAMBÉM DEVE R$ 200,00 E QUITA A DÍVIDA. 
O CRIADOR, POR SUA VEZ, PEGA AS DUAS NOTAS E CORRE AO VETERINÁRIO PARA LIQUIDAR UMA DÍVIDA DE... R$ 200,00. 
O VETERINáRIO, COM A DUAS NOTAS EM MÃOS, VAI ATÉ A ZONA QUITAR A DÍVIDA COM UMA MESSALINA. COINCIDENTEMENTE, A DÍVIDA ERA DE R$ 200,00. 
A MESSALINA SAI COM O DINHEIRO, EM DIREÇÃO AO HOTEL, LUGAR ONDE, ÀS VEZES, LEVA SEUS CLIENTES E QUE ULTIMAMENTE, NÃO HAVIA PAGO. VALOR TOTAL DA DÍVIDA: R$ 200,00. 
ELA AVISA AO GERENTE QUE ESTÁ PAGANDO A CONTA E COLOCA AS NOTAS EM CIMA DO BALCÃO.
NESSE MOMENTO, O VIAJANTE RETORNA DOS QUARTOS, DIZ NÃO SER O QUE ESPERAVA, PEGA AS DUAS NOTAS DE VOLTA, AGRADECE E SAI DO HOTEL.
NINGUÉM GANHOU OU GASTOU NENHUM CENTAVO, PORÉM AGORA TODA A CIDADE VIVE SEM DÍVIDAS, COM O CRÉDITO RESTAURADO E COMEÇA A VER O FUTURO COM CONFIANÇA!

MORAL DA HISTÓRIA: NÃO QUEIRA ENTENDER DE ECONOMIA!


Dizem que Colombo foi o primeiro economista: 
- Quando saiu, não sabia para onde ia. 
- Quando chegou, não sabia onde estava.
E tudo por conta do Estado...
 



Categoria: conversas sem compromisso
Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 06h26
[] [envie esta mensagem] []



 
 

NOVELAS COREANAS

 

Para quem ama novelas coreanas:

Está disponível no Brasil, o site de novelas online com o drama coreano  WINTER SONATA  ou SONATA DE INVERNO tendo como protagonistas os famosíssimos  Choi Ji Woo e Bae Yong Joon.

Esta dorama é uma das que fizeram muito sucesso no Japão.

Pergunte a uma doramófila se conhece Fuyuno Sonata.

Um dos episódios mais românticos é o 13, quando o mocinho vai ver uma amiga dona da loja de vestidos de noiva e lá encontra quem? a mocinha que está experimentando um vestido de noiva porque vai casar (com um outro cara muito chato, aliás).

Muita coincidência.


 

Veja todos os 20 episódios da novela nesse site, com legendas em português.  

Se não quer ser pego(a) pelo bichinho da novela coreana, não veja.

http://kdrama.com.br/site2/novelas/index2.php?cat_id=&cat_menu=168

 

 



Categoria: novelas e filmes
Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 08h15
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Somos todos acomodados?

Como sempre faço, ontem fui cruzar (de carro) uma rua de mão única, pertinho de casa.  Como é de mão única, o normal  seria olhar para o sentido de onde vem os veículos. E quase bati num que vinha pela contra-mão. Foi por muito pouco.  Levei um susto.  E nem buzinei, não xinguei e não fiz nada. Que nem uma pateta.

 

Depois, fui pela Av Iguaçu que no meio do dia também sempre está muito tenso e num daqueles cruzamentos, onde há quadrados com mensagens para que o condutor não paralise por ali quando fechar o sinal,  alguém parou.  Como estava indo pela Iguaçu, parei em frente a esse veículo até esperar que fosse embora e deixasse eu passar.  Na minha imaginação, eu queria descer do carro, chegar até o(a) motorista desse veículo e gritar pra essa pessoa tudo que vai ficando entalado quando andamos nesse trânsito louco.  Mas, calmamente fui pra casa. 

 

Leio o noticiário  (nesta semana o assunto principal é Steve Jobs) que a cada semana tem uma infinidade de histórias sobre desmandos e corrupção de políticos em diversos escalões, a atuação parcial de juízes e crimes e mais crimes sem punição que nos deixam terrivelmente indignados.

 

Hoje sinto uma dor terrível nas costas e pensei será que isto é o resultado de toda essa passividade que vai se acumulando?

 

Estou fazendo alongamentos e exercícios mas a minha mente vai produzindo outras soluções que alcancem alguma satisfação. Por exemplo, procurar fazer a minha parte bem (isso geralmente soa muito chato para os outros).

 

Mas parece muito pouco porque ainda penso na história de uma moça que está presa por causa do tráfico de drogas, tem filhos e disse: só sei fazer isso, faria tudo de novo.  Então, se ela sair da prisão, vai mesmo voltar para o mesmo trabalho. Não há menor sinal de arrependimento.

A pergunta que faço: Como a sociedade deveria atuar com essa pessoa? Como deixaremos de ser acomodados com ela?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Categoria: conversas sem compromisso
Escrito por Nozomi Yuntaku a conversadora às 07h31
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]